1º Período

concerto de natal

No passado dia 17 de dezembro o Conservatório Regional de Música de Ferreirim realizou um Concerto de Natal, no Expo Salão, em Sernancelhe, depois de terem realizado no dia anterior, uma iniciativa semelhante, mas de cariz solidário, no salão dos Bombeiros Voluntários de Penalva do Castelo. As 122 crianças e jovens que frequentam o Conservatório são maioritariamente provenientes dos Agrupamentos de Escolas de Sernancelhe e de Penalva do Castelo.
Este projeto educativo iniciou-se em 2015/2016 e tem planificado para este período um conjunto de audições a realizar no próximo dia 18 de março, no Auditório Municipal de Sernancelhe. Posteriormente, dos dias 2 a 6 de abril, será realizado um Estágio de Orquestra de Sopros e Percussão também em Sernancelhe.
Todos os alunos têm a oportunidade de participar nos intercâmbios escolares para aperfeiçoamento das competências adquiridas, nomeadamente em Masterclasses, Workshops, estágios de orquestra e seminários.
Este projeto está aberto a toda a comunidade estudantil e pretende oferecer a todos os interessados uma educação pormenorizada e oficial de diferentes instrumentos musicais.

O professor Artur Costa

_____________________________________________________

festa de natal na EB 2,3

Na tarde do dia 15 de dezembro de 2017, realizou-se a festa de Natal dos 2º e 3º ciclos na sala de alunos da Escola Sede do Agrupamento. Foi num palco emoldurado por um cenário repleto de pais Natal e flocos de neve que desfilaram os nossos pequenos artistas, para uma plateia onde as cadeiras foram poucas para acolher tantas pessoas. O espetáculo contou com momentos musicais, teatro, poesia e dança, sempre com muita animação, criando uma atmosfera festiva enquadrada no espírito natalício.
No meio da tarde, foram entregues pelos membros da direção as medalhas aos vencedores de cada uma das categorias do corta-mato a nível de escola que se realizou algumas semanas antes, podendo constatar que a atividade desportiva continua a ter grande importância para os nossos alunos.
A Lara do 9ºA, as Marianas do 9º B, a Beatriz e a Fanny do 8ºC, foram as anfitriãs que conduziram todo o espetáculo, apresentando os artistas que iriam atuar com muito à-vontade e simpatia, demonstrando grande vocação para a área da comunicação social. Quem sabe se um dia as veremos a apresentar um programa televisivo num qualquer canal!!
No final da tarde, era visível a satisfação e alegria no rosto de todos os que participaram, tanto os que assistiram com aqueles que animaram a festa, despedindo-se do ano de 2017, uma vez que quando regressassem à escola já estariam em 2018. Foi uma tarde bem passada, onde o principal objetivo foi conseguido… promover os valores inerentes ao Natal!

 

_____________________________________________________

a festa de natal dos mais pequeninos

Como vem sendo hábito todos os anos, a autarquia organizou uma festa de Natal par as crianças no nosso concelho, designadamente os alunos do pré-escolar e do 1º ciclo do ensino básico. O nosso Agrupamento, a Associação de Pais e a Academia de Música colaboraram na realização da atividade.
Durante toda a manhã, desfilaram pelo palco, muitos artistas, incluindo os nossos pequenitos. O evento iniciou com a visualização de um filme sobre as atividades desenvolvidas nas Atividades de Enriquecimento Curricular, nomeadamente na Expressão Musical, no Inglês, na Educação Rodoviária, na Hora do Conto e nas Atividades Físicas e Desportivas.
Este ano, a festa contou com a presença do grupo de teatro Filandorra, que brilhantemente representou a peça “História de uma boneca abandonada numa noite de Natal”, a qual encantou os mais pequenos, cujos olhos e ouvidos estiveram o tempo todo no palco do Expo Salão. Puderam, também, assistir à atuação dos alunos que acompanhados pelos técnicos das AEC tocaram e cantaram músicas alusivas à quadra natalícia. Este momento musical foi de grande ternura e emoção para muitos dos familiares que ali se deslocaram para também participarem na festa.
Para o final ficou a parte mais aguardada e mais emotiva… a chegada do pai Natal!

_____________________________________________________

decorações natalícias do pré-escolar

O Natal é, sem dúvida, das crianças e, esse motivo levou a que esta quadra tenha sido vivida com grande intensidade no jardim-de-infância. Nas semanas que antecederam esta época, a Casa da Criança trabalhou afincadamente na decoração dos espaços interiores do edifício. O aspeto natalício e as suas belas decorações, não podiam deixar indiferente quem ali entrasse. O encantamento era visível no brilho e ternura dos olhos das crianças que fez com que se vivesse a verdadeira magia do Natal.

Mónica Ribeiro

_____________________________________________________

outono/inverno no pré-escolar

Da mesma forma como as estações do ano regem o mundo da moda e da alta costura, também a arte no pré-escolar segue os mesmos preceitos. Assim que entramos na Casa da Criança, sentimos logo um ambiente colorido que identifica a época do ano que atravessamos, o outono e a seguir o inverno, patente nas paredes, nas portas e janelas, nos mobiles, enfim, um pouco por toda a parte. Observando mais atentamente as obras ali expostas, quase conseguimos vislumbrar os sorrisos patentes nos rostos das crianças no momento em que com os seus pequenos deditos realizavam tão belos trabalhos, orientados pelas educadoras e auxiliados pelas assistentes operacionais. O resultado de tanta dedicação e amor empregue em tais pinturas, foi a criação de uma atmosfera repleta de alegria e cor que nos transporta para um mundo de ternura e fantasia – o jardim-de-infância.

_____________________________________________________

corta-mato escolar

O dia estava frio, mas não foi isso que impediu os nossos atletas de participarem em mais uma edição do Corta-mato Escolar. Num circuito montado no interior do recinto da Escola Básica 2,3, os alunos fizeram jus à velha expressão “corre pernas, para que te quero”, e galgaram metro após metro até à meta. E assim sucedeu em todos os escalões/sexo até à última corrida, demonstrando grande disponibilidade e querer, mantendo, assim, a tradição do Agrupamento nesta modalidade.

_____________________________________________________

concurso de montras

A Festa da Castanha, o evento de maior projeção do concelho e no concelho, na última edição promoveu mais uma vez o concurso “A melhor montra da castanha” no qual participou o nosso Agrupamento. As educadoras e as assistentes operacionais da Casa da Criança, assim com os assistentes operacionais do Centro Escolar e da Escola Básica 2,3 abraçaram este desafio com grande empenho e alegria, e através de um trabalho de equipa bem articulado entre todos, foram ganhando forma as três montras vestidas com as cores do outono. A originalidade e a beleza foram os atributos que mais se evidenciaram nos trabalhos realizados, os quais estiveram expostos ao público durante duas semanas, que puderam contemplar as aptidões dos nossos profissionais na área das artes decorativas.
Quanto ao resultado do concurso, foi grande satisfação que soubemos que a montra da Escola Básica 2,3 obteve o 1º prémio, dignificando, mais uma vez, o Agrupamento de Escolas de Sernancelhe. Parabéns a todos os que trabalharam na decoração das montras.

_____________________________________________________

dia mundial da poupança

Poupar e investir o dinheiro de forma contínua e disciplinada é uma boa decisão, por isso este ano, no dia 31 de outubro, fizemos uns mealheiros (utilizando material reciclável) com o objetivo de nos alertar para a necessidade de poupar. Para isso descobrimos que é preciso fazer alguns sacrifícios para depois termos algumas regalias.
E já começámos a fazer uma poupança, aproveitando algumas moedas que nos deram!

As professoras de Educação Especial

_____________________________________________________

dia internacional da pessoa com diversidade funcional

Desta vez fomos uns “sortudos” pudemos festejar esta data duas vezes!
No dia 4 de dezembro fomos a Moimenta da Beira a convite do comando do Destacamento da Guarda Nacional Republicana, que mais uma vez nos abriu as portas do seu Comando do Destacamento.
Gostámos muito de andar de cavalo e de ver as habilidades dos cães!
Depois no dia 6 de dezembro foi a vez de comemorarmos na nossa escola. Durante o dia todos experimentaram uma atividade física adaptada (voleibol, basquetebol e boccia).
Os alunos mais velhos, da ESPROSER, também participaram e ajudaram os mais novos.
Todos quiseram experimentar jogar basquetebol sentados numa cadeira de rodas e demos conta que não é fácil! Alguns de nós precisámos de “um empurrãozinho”.
Contámos com uma elevada participação. Foi muito bom ver o contentamento e vontade de todos em experimentar as diversas atividades.
Aproveitamos para agradecer à Unidade de Cuidados Continuados que nos emprestou as cadeiras de rodas.

As professoras de Educação Especial

_____________________________________________________

feira de são martinho

Foi numa manhã ensolarada de outono que decorreu a Feira de São Martinho, mantendo, assim, a tradição no Agrupamento de Escolas Padre João Rodrigues, que há quase três décadas realiza este evento de grande sucesso para a instituição e para o concelho.

Embora esta atividade tenha sido coordenada pelo Agrupamento, muitos foram os que colaboraram na sua organização, com especial destaque para o Município de Sernancelhe, a ESPROSER, a Santa Casa da Misericórdia de Sernancelhe e a Associação de Pais de Sernancelhe, funcionando em rede, através da articulação entre todos, incluindo os professores de educação visual, de educação tecnológica, os diretores de turma, os professores do 1º ciclo, as educadoras de infância, os assistentes operacionais, os assistentes técnicos e as diversas instituições, associações e entidades do concelho.
A feira realizou-se no dia 10 de novembro, no Expo Salão, contando com um total de 50 barracas e stands, mais 10 do que no ano anterior, dentre os quais estavam representadas todas as turmas do Agrupamento, a Academia de Música de Sernancelhe, a ACIS – Associação Comercial e Industrial de Sernancelhe, o ÂMBULA – Associação dos Funcionários da Câmara Municipal de Sernancelhe, a Associação Columbófila de Sernancelhe, a Associação Ponto Solidário, a Banda Filarmónica de Sernancelhe, a Banda Musical 81 de Ferreirim, o Conservatório Regional de Música de Ferreirim, a Biblioteca Municipal de Sernancelhe Abade Vasco Moreira, a Biblioteca Escolar Padre João Rodrigues, os Bombeiros Voluntários de Sernancelhe, a Câmara Municipal de Sernancelhe, os Centros Lúdicos do concelho, a Casa do Benfica de Sernancelhe, o Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Lapa, o Centro Social Paroquial de Lamosa, o Centro Social Paroquial do Carregal, o Clube de Caça e Pesca de Sernancelhe, a creche e o jardim-de-infância da Santa Casa da Misericórdia de Sernancelhe, a ESPROSER – Escola Profissional de Sernancelhe, a GNR – Destacamento Territorial de Moimenta da Beira (Núcleo Escola Segura), o Grupo de Concertinas Terras do Demo, o Grupo Motard de Vila da Ponte “Os Amigos Binantes”, o Rancho Folclórico Colarni (Arnas), o Rancho Folclórico de Sernancelhe, o lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Sernancelhe, a Sra. Cristina Dias – Ciclo do linho (Colarni, Arnas), a Sra. Cristina Nobre – Fabrico de queijo (Quinta de Paulo Lopes), Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia de Sernancelhe e a Unidade de Cuidados na Comunidade entre Douro e Távora (Centro de Saúde de Sernancelhe). Esta atividade proporcionou uma aproximação entre os pais/encarregados de educação, as instituições, as associações, as entidades do concelho e o Agrupamento, assim como de toda a restante população, demonstrando que toda a comunidade está unida em torno da educação no concelho.

A afluência de público foi bastante satisfatória, nomeadamente de elementos da comunidade extraescolar. Havia um pouco de tudo, desde produtos hortícolas, fruta, galinhas e coelhos, pão e bolos caseiros, enfim, o difícil era escolher de entre tanta variedade, quase tudo produtos endógenos e caseiros, a esmagadora maioria proveniente de uma agricultura biológica. O convívio entre diferentes gerações foi um dos principais objetivos do evento, juntando pais e filhos, avós e netos, num encontro salutar que nem sempre se torna possível na rotina cotidiana.
A partir das 16:45 horas, decorreu no refeitório da Escola Sede o lanche/magusto, finalizando da melhor forma um dia de grande alegria e convívio salutar.

_____________________________________________________

dia mundial da alimentação

No dia 16 de outubro comemorou-se o “Dia Mundial da Alimentação” que, este ano ficou a cargo dos alunos da turma PIEF, dos alunos da Educação Especial e dos alunos do 1º ciclo. A biblioteca e a sala de convívio de alunos estavam muito bem decoradas com os trabalhos deles, assim como as músicas por eles escolhidas, as canções e as peças de teatro. A roda de alimentos naturais foi elaborada pelos alunos do 2º ciclo sob a orientação das professoras do grupo disciplinar das ciências naturais. Neste dia, as crianças do pré-escolar e da Santa Casa da Misericórdia vieram até à biblioteca escolar assistir às atividades que os alunos do 1º ciclo prepararam. No final de todos estes eventos, distribuiu-se um lanche saudável a todos os alunos e deu-se-lhes alguns conselhos para terem uma boa alimentação. Esta comemoração terminou com a apresentação de algumas danças da responsabilidade do clube de dança. Não se esqueçam, é muito importante ter uma vida saudável!

A professora Mª Fátima Correia

No dia 16 de outubro estivemos envolvidos em mais uma celebração, desta vez para lembrarmos que é necessário fazermos uma alimentação equilibrada, que contenha alimentos em quantidades suficientes para o crescimento e a manutenção de um corpo saudável.
Nos dias anteriores desenhámos e cortámos diversos alimentos, que serviram para decorar a sala de alunos e no dia 16 ajudámos os nossos colegas da turma PIEF a distribuir fruta e iogurtes durante a manhã. Correu muito bem e tivemos um lanche da manhã muito saboroso!

As professoras de Educação Especial

_____________________________________________________

a abolição da pena de morte em Portugal aconteceu há 150 anos

Em 1867, o rei D. Luís oficializava a abolição da pena de morte, tornando Portugal no primeiro Estado a inscrever essa proibição na Constituição.

“Desde hoje, Portugal está à frente da Europa. Vós, os portugueses, não haveis cessado de ser navegadores intrépidos. Ides sempre para a frente, outrora no Oceano, hoje na Verdade. Proclamar princípios é ainda mais belo do que descobrir mundos.”
(“Carta de Victor Hugo a Brito Aranha, de 15 de julho de 1867)

Em 1852 havia sido revogada a pena capital para quaisquer delitos políticos; em 1867, estendeu–se a todos os crimes civis; em 1916, foi reposta para crimes de traição em cenário de guerra com país estrangeiro, eventualidade que a Constituição de 1933 manteve no essencial; até que, finalmente, a Constituição de 1976 terminou com qualquer exceção ou ambiguidade, estabelecendo cristalinamente no seu artigo 24.º: “1. A vida humana é inviolável. 2. Em caso algum haverá pena de morte.”
(artigo publicado por Augusto Santos Silva, Ministro dos Negócios Estrangeiros, 7 de julho de 2017)

Os alunos do 9ºB

_____________________________________________________

visita de estudo a foz côa

Na terça-feira dia 3 de outubro, as turmas do sétimo ano e uma do nono, foram em visita de estudo a Vila Nova de Foz Côa no âmbito da disciplina de história.
Visitámos o Museu do Côa e fomos ver as gravuras no Parque Arqueológico do Vale do Côa nas margens do rio. Partimos da escola às nove e um quarto, e a viagem até ao destino foi um pouco longa mas divertida, só que as curvas na Mêda fizeram-me alguns enjoos.
A primeira paragem foi no museu, onde deu para comer qualquer coisa antes de começar a visita. Passámos por várias salas, e nelas foi-nos explicado como é que o homo sapiens sapiens fazia os seus instrumentos de caça e como cozinhavam os seus alimentos. Vimos também algumas réplicas das gravuras que fizeram no vale, e o que os arqueólogos foram encontrando à medida que escavavam naquela zona, podendo assim tentar imaginar como era a vida do homem no Paleolítico Superior. Ficámos a saber que se não fosse a ação dos jovens de várias escolas a impedir a conclusão da construção da barragem as gravuras estariam submersas. O Parque Arqueológico do Vale do Côa é Património Mundial devido às gravuras estarem ao ar livre, o que é raro. Concluída a visita ao museu, continuámos a viagem, desta vez para o Parque Arqueológico.
Perto do parque, fomos almoçar, e depois de estarmos quase de barriga cheia, comemos um gelado e comprámos umas lembranças. De seguida fomos ver as gravuras em jipes todo o terreno, pois o caminho era um pouco acidentado. A paisagem era linda, só que é pena ter havido um incêndio em agosto que destruiu uma parte da sua beleza. As gravuras que vimos eram muito engraçadas e algo confusas, porque estavam nelas desenhadas cabras, bodes, cavalos, bois e veados uns em cima dos outros, parecendo um pouco difícil conseguir situá-los. Feita a visita, só nos restou ir para a escola.
Gostei de tudo nesta visita menos o facto de ter estado muito calor. Apesar disso, adorei a visita de estudo antecipada.

Matilde Sobral, 7ºA

_____________________________________________________

dia internacional do direito ao saber

No dia 28 de setembro, os alunos da turma PIEF e da Educação Especial prepararam e apresentaram vários trabalhos relacionados com “O Dia Internacional do Direito ao Saber”, dando especial importância do direito ao acesso à liberdade de informação por parte de toda as pessoas como condição essencial para a democracia para se conseguir sociedades abertas e democráticas onde o cidadão pode efetivamente participar e estar informado. Os alunos apresentaram trabalhos individuais sobre a liberdade de expressão e puderam contar com o apoio de alguns professores para completarem e transmitirem as suas ideias aos alunos que assistiram.

A professora Mª Fátima Correia

Participámos na comemoração deste dia pela primeira vez.
Este dia celebra-se a 28 de setembro.
A data enaltece o direito de acesso à informação por parte de toda a gente.
Nós colaborámos com os alunos da turma PIEF e apresentámos os nossos trabalhos na Biblioteca Escolar.
Cada um de nós fez um caderninho de apontamentos, escrevendo diversas frases sobre este dia. Fizemos também um cartaz com palavras relacionadas com o tema.

As professoras de Educação Especial

_____________________________________________________

Todas as fotografias não identificadas são da autoria de Mónica Ribeiro